Blog da
Moovin

 

A Imagina Só Presentes foi fundada em 2016 com uma loja física em Lauro de Freitas, na região metropolitana de Salavador/BA. Em expansão, a loja multimarcas de presentes criativos e temáticos abriu este ano a sua segunda loja na cidade e agora inicia também as vendas online. Com o e-commerce, a Imagina Só Presentes será capaz de vender seus produtos para todos os país, eliminando as barreiras físicas do varejo tradicional.

“O objetivo do nosso negócio é proporcionar uma experiência descontraída e criativa na busca pelo presente perfeito para cada ocasião. Queremos proporcionar alegria e descontração em um momento tão singular, que é presentear a si mesmo e a quem queremos bem”, diz Cristian Costa, sócio da empresa, juntamente com sua esposa Joelma Costa. Para proporcionar uma experiência diferenciada de compra, que é a proposta da empresa, a loja virtual também precisa, portanto, estar comprometida com este objetivo. Sendo assim, o e-commerce da Imagina Só Presentes, que foi desenvolvido pela Moovin, possui uma versão dedicada ao mobile, menus intuitivos e filtros de buscas que facilitam a navegação do usuário e um processo de checkout objetivo e simplificado. Além disso, a plataforma de e-commerce oportuniza a empresa de trabalhar com recursos diferenciados, como e-mail marketing comportamental, ferramentas de SEO, venda em marketplaces, entre outros.

Confira o site da Imagina Só Presentes clicando aqui.

Quer abrir um e-commerce ou migrar de plataforma?

Se seu e-commerce ainda não possua uma área de avaliação dos clientes, você ao menos já deve ter visto isso em alguma outra loja por aí. Geralmente essas avaliações se localizam na página de produto, exibida no clássico formato de estrelas e também com comentários de quem já comprou. Mas afinal, quais são os benefícios de implementar esse recurso em sua loja virtual?

1. Transmite segurança e credibilidade para futuros compradores

Para as pequenas lojas virtuais, que não são tão conhecidas no mercado, a avaliação dos clientes contribui para demonstrar aos próximos usuários que chegarão ao site que a empresa é séria e confiável. Até mesmo os comentários negativos ajudam nesse sentido, já que as pessoas percebem que se trata de avaliações legítimas e que a empresa não apaga tais registros.

2. Ajuda a tornar seu site como referência para pesquisa

Os consumidores preferem muito mais ouvir as opiniões de outras pessoas que adquiriram o produto do que a sua empresa, afinal, toda marca vai querer enaltecer somente os benefícios de um produto. Por isso a avaliação de “gente como a gente” se torna crucial para o processo de decisão de compra. Se o seu e-commerce possuir essas avaliações, mais pessoas irão acessá-lo para ao menos conferir as experiências de outras pessoas. E é claro, cada acesso aumenta suas chances de vender.

3. Contribui para reduzir índices de trocas e devoluções

Muitas avaliações trazem informações muito úteis para os próximos compradores, que levam em consideração na hora da escolha do produto. Por exemplo, se um determinado sapato possui uma numeração mais justa e algum consumidor registrar isso no comentário, os próximos compradores já irão saber que precisam comprar um número maior. Muitas outras considerações podem ser relevantes para os futuros visitantes de seu e-commerce, servindo para uma compra mais consciente e certeira, reduzindo suas solicitações de trocas e devoluções.

4. Colabora para o SEO da loja virtual

O Google valoriza sites que mantém o conteúdo de suas páginas frequentemente atualizado. Isso seria muito difícil de se fazer em suas páginas dos produtos, já que ninguém vai ficar alterando as descrições semanalmente, certo? Com as avaliações, seus próprios clientes se tornam esse produtor de conteúdo e atualizam as páginas de seus produtos, fazendo com que elas obtenham um melhor desempenho orgânico.

5. Serve como ferramenta de autoavaliação para melhorias

Por último e não menos importante, os comentários de seus clientes devem ser constantemente avaliados pela empresa. De nada adianta receber críticas que cabem à sua própria loja (atendimento, entrega ou até mesmo do próprio produto se for de fabricação própria) e não fazer nada à respeito. Além de corrigir erros pontuais, preocupe-se também e dar um feedback aos clientes insatisfeitos. Uma simples resposta, reconhecendo suas falhas e informando que estão trabalhando em mudanças, já é o suficiente para demonstrar que sua empresa se preocupa com a satisfação do cliente e o motivará a retornar.

Conclusão

Permitir e incentivar a avaliação do cliente demonstra que sua empresa é séria e se preocupa com a sua satisfação. Os comentários publicados pelos compradores contribuem para o SEO da loja virtual e transmitem confiabilidade para os próximos usuários que chegarão ao site. Não tenha medo de receber avaliações e comentários negativos, pois a presença de críticas comprova para os futuros consumidores a veracidade das informações e que a empresa é transparente. A Moovin possui esse recurso em sua própria plataforma de e-commerce. Se você trabalha com outra plataforma que não possui a função, verifique se a mesma está ao menos integrada a alguma solução externa.

Quer abrir um e-commerce ou migrar de plataforma?

O e-mail de recuperação de carrinho é uma importante ferramenta para todo e-commerce. No entanto, o envio no momento certo é crucial para que os resultados apareçam.  E qual é este momento? Bem, já adiantamos que não existe uma resposta certa para essa pergunta.  Mas podemos te ajudar a descobrir.

Tenha em mente que simples ato de adicionar um item ao carrinho, é o maior indicativo possível de que se trata de um potencial cliente. Os motivos pelos quais a compra não finalizada podem ser inúmeros. Mas a intenção de compra existe e de repente este usuário saiu de seu site para pesquisar mais informações na web, verificar as opções disponíveis em outras lojas, comparar preços, entre outros. Seus clientes devem ser impactados por este e-mail enquanto ainda estão empolgados e sentem a necessidade de comprar ou ainda estão pesquisando e considerando as opções.

As compras de baixo valor geralmente levam menos tempo para serem consideradas e são rapidamente esquecidas. Já as compras de valor mais alto, costumam levar mais tempo de pesquisa e consideração, o que pode fazer com que as pessoas levem dias para decidir.

1º envio de e-mail

O primeiro e-mail de tentativa de recuperação do carrinho abandonado não deve ser enviado com mais de uma hora após a desistência da compra. Um curto intervalo entre o abandono e o primeiro envio, ajuda a garantir que o comprador não tenha esquecido totalmente e pode já atraí-lo de volta. Mas enviar em 10 minutos talvez seja muito precipitado, pois seu potencial cliente pode ainda não estar pronto para reconsiderar.

Seria interessante você fazer um teste por alguns dias, programando diferentes momentos para o envio do primeiro e-mail, como um após 30 minutos, outro em 45 minutos e outro em 1 hora. Após a avaliar os resultados defina qual a melhor estratégia para sua loja, mas faça esse teste novamente daqui uns meses.

2º envio de e-mail

Se o usuário não comprou após o primeiro e-mail, recomendamos mais uma tentativa para continuar na mente do cliente. Mas você também pode pensar em outras alternativas inteligentes. Por exemplo, as pessoas de geralmente almoçam na mesma janela de horário, certo? Você pode aproveitar esse momento em que as pessoas utilizam para relaxar e aproveitam o intervalo do trabalho para acessar seus e-mails pessoais.  O mesmo se aplica a outros horários que as pessoas possam estar disponíveis. Para elaborar sua própria estratégia, você pode verificar os relatórios de seu Google Analytics para entender quais horários de maior acesso em seu e-commerce, bem como os resultados de suas campanhas de e-mail marketing.  Você também pode (e deve) realizar testes.

Conclusão

Resumindo, testar é fundamental. Experimente momentos diferentes tanto no primeiro quanto no segundo envio e verifique como seus clientes se comportam (taxa de abertura, cliques e conversões). Lembre-se que o tipo de produto que você vende também deve ser levado em consideração, pois influencia no tempo que o cliente leva para decidir a compra. Não recomendamos que você envie um terceiro e-mail para tentar recuperar a venda, pois aí você já estaria sendo muito chato e aborreceria o cliente. Não se esqueça, também, de trabalhar com anúncios de remarketing, outra ferramenta eficaz para recuperar vendas.

Moovin possui em sua própria plataforma de e-commerce o recurso de e-mail de recuperação de carrinho abandonado.

Quer abrir um e-commerce ou migrar de plataforma?

O e-mail é uma das melhores maneiras de se conectar com seus clientes e para gerar mais vendas online. No entanto, quantas mensagens por e-mail de empresas você recebe por dia? E quantas abre? E em quantas se interessa a ponto de ir visitar o site? Por isso, seu e-commerce deve se preocupar em criar divulgações inteligentes para seu público.

É importante adotar em sua estratégia de comunicação por e-mail o envio de outros tipos de conteúdo, não somente com apelo comercial. Mas os e-mails transacionais e automáticos também são fundamentais, já que contribuem para o aumento das conversões e melhoram a comunicação com o cliente, além de serem muito fáceis de serem programados – desde que se trabalhe com uma boa plataforma de e-commerce. Confira 8 tipos de e-mails que todo e-commerce precisa enviar:

1. Mensagem de boas-vindas

Todos os usuários que se cadastrarem no site ou que se inscrevem para receber suas newsletters devem receber, logo em seguida, a primeira mensagem em sua caixa de entrada. Os consumidores demonstraram interesse no que você tem a oferecer. Agora é sua vez de buscar a próxima interação.

O e-mail de boas-vindas serve para apresentar brevemente sua empresa, falar sobre a missão e os valores da sua marca. Mostre quais os últimos lançamentos de produtos de sua loja virtual. Oferecer incentivos é uma maneira eficaz de atrair a atenção do consumidor. Em seu site, você pode oferecer um cupom de desconto para a primeira compra para quem se cadastrar. A seguir, o e-mail de boas-vindas deve dar destaque ao código do cupom e às instruções para utilização.

2. Marketing comportamental

Através do mapeamento de navegação dos usuários (CRM), é possível criar e automatizar diversas ações de marketing e relacionamento, entre elas, o envio de newsletters personalizadas. Na Moovin, chamamos esse recurso de “E-mail Marketing Comportamental”. Assim, a plataforma de e-commerce é capaz de enviar um e-mail contendo produtos que são de real interesse do cliente, baseando-se nas páginas de produtos e categorias que foram visitas. Naturalmente, as chances de conversão são muito maiores do que as newsletters massivas.

3. Recuperação de carrinho abandonado

De acordo com um relatório divulgado pela SaleCycle, empresa do Reino Unido, a taxa global de abandono de carrinho é de 78%. Isso significa que é possível que mais de três quartos de seus potenciais clientes adicionem itens ao carrinho mas não concretizam a compra. As razões podem ser muitas, mas independentemente do motivo, você deve se preocupar em atrair esses potenciais compradores a retornem para finalizar a compra. O fato de terem já acessado ao seu site, a ponto de adicionar itens ao carrinho, demonstra que esses consumidores possuem algum interesse por seus produtos. Agora você tem o desafio de encorajar o cliente a finalizar a compra, podendo fazer isso com o e-mail de recuperação de carrinho abandonado. É essencial utilizar uma plataforma de e-commerce que automatize o disparo destes e-mails e para configurar o período e frequência de envio.

4. Confirmação e atualização de status do pedido

São as campanhas mais simples que muitas vezes acabam sendo deixadas de lado. Muitas lojas virtuais se preocupam em elaborar os mais variados tipos de e-mail, e esquecem-se de talvez o mais importante deles: a confirmação da compra e o status do pedido. A comunicação pós-venda é tão importante (ou talvez mais) quanto os e-mails que têm o objetivo de vender.

Grande parte das empresas se preocupa em atrair novos clientes para concretizar mais vendas, mas não dá a atenção que deveria aos que já compraram. Esquece-se que estes ainda podem solicitar uma troca ou devolução; podem escolher retornar ou não futuramente; podem indicar a loja aos amigos ou compartilhar alguma crítica nas redes sociais. O cliente depositou sua confiança, tempo e dinheiro na sua marca para entregar os produtos. O mínimo que você deve fazer é agradecer, se colocar à disposição para esclarecer dúvidas e comunicar o cliente sobre cada etapa do processo de envio.

5. Lembrete de pagamento de boleto

Há alguns sites de e-commerce que geram o boleto na finalização do pedido no próprio site e não enviam o mesmo por e-mail ou que fazem somente ao contrário, enviam por e-mail e não o disponibilizam já no próprio site (o indicado é fazer os dois). Mas o que é mais curioso, é que poucos são os que enviam um e-mail para lembrar o cliente de que o boleto está se aproximando da data de vencimento. Através desta mensagem, você pode chamar a atenção do cliente de que o estoque do produto é limitado, e que se não houver a conclusão da compra, ele corre o risco de ficar sem o mesmo. Se o pedido foi realizado durante alguma campanha promocional, então você pode personalizar a mensagem para o período, destacando que o preço do produto poderá ser reajustado em breve.

6. Convite para avaliação da compra

Após a confirmação de recebimento do pedido pelo cliente – dado importado da transportadora – dispare um e-mail convidando o cliente a avaliar a experiência de compra e o produto adquirido.

Permitir e incentivar a avaliação demonstra que sua empresa é séria e se preocupa com a satisfação de seus clientes. Além disso, os comentários publicados pelos compradores contribuem para o SEO da loja virtual e transmitem confiabilidade para os próximos usuários que visitarem seu site.

7. Mensagem de aniversário

Você pode programar o envio de um e-mail automático e personalizado no dia do aniversário dos clientes cadastrados em seu e-commerce. Além de, é claro, entregar a simples mensagem de “parabéns”, você tem a possibilidade de enviar um cupom de desconto exclusivo para ele utilizar na data. É possível também aproveitar a ocasião para destacar os produtos que ele já demonstrou interesse (visitas, lista de desejos, produtos similares aos que adquiriu).

8. Extrato de pontos de um programa de fidelidade

Um programa de fidelidade e recompensas é uma ótima forma de incentivar o cliente a voltar a comprar e até mesmo indicar seu e-commerce a outras pessoas. Ele consiste em um sistema que fornece pontos ao cliente, quando ele realiza uma compra na loja virtual, avalia algum produto que adquiriu ou quando indicou seu site para um amigo.

O lojista pode configurar as regras do seu programa de fidelidade (quantos reais equivalem a um ponto; valor mínimo para resgate; prazo de validade dos pontos, etc.). E aonde entra o e-mail nessa história toda? É interessante realizar um envio mensal de e-mail que informe o cliente qual a quantidade de bônus que ele possui, bem como a data de que esses pontos expiram. Essa ferramenta tem o objetivo de estimular o cliente a voltar a comprar na loja, para aproveitar o crédito que possui, acumular mais pontos, num ciclo duradouro (programa de fidelidade).

Conclusão

O marketing por e-mail é uma das ferramentas mais poderosas para sua empresa construir uma rica base de contatos, se aproximar de seus clientes (ou potenciais) e motivá-los a comprar e retornar à loja. Trabalhe com sua equipe e explore as ferramentas disponíveis por sua plataforma de e-commerce para obter os melhores resultados em suas campanhas de e-mail marketing.

Quer abrir um e-commerce ou migrar de plataforma?

Provocar a compra por impulso deve ser um dos principais desafios de lojas físicas e também virtuais. Esse tipo de compra acontece sem planejamento pelo consumidor, feita no calor do momento, muitas vezes acompanhada a uma sensação prazerosa e de gratificação instantânea. No e-commerce, parece mais difícil direcionar os clientes a este tipo de compra, já que não existe um envolvimento direto e pessoal com o produto. Mas por outro lado, é muito mais fácil de se atingir as pessoas pela internet – já que elas estão sempre conectadas – e bastam apenas alguns cliques para efetuar uma compra.

Existem muitas formas para incentivar a compra por impulso em sua loja virtual. Confira essas 10 estratégias:

1. Chame a atenção para a escassez em estoque


Se sua plataforma de e-commerce permitir, você pode configurar para que quando um produto estiver acabando no estoque, comece a ser exibido um aviso alertando o cliente, exemplo: “Corra! Essa é a última unidade no estoque”. Essa informação pode ser também aproveitada para que você envie um e-mail marketing às pessoas que adicionaram o item ao carrinho, mas não finalizaram a compra. Quando o consumidor está nas primeiras etapas do seu processo de compra (pesquisando e considerando), talvez ainda lhe falte uma motivação a mais para decidir. Esse “empurrãozinho” pode ser justamente um aviso de que restam poucas unidades disponíveis no estoque.

2. Planeje “promoções-relâmpago” e adicione cronômetros regressivos


Uma das maneiras de incentivar a compra por impulso é apostar em ofertas com um tempo curto para serem aproveitadas. Para isso, é claro que é necessário intensificar a divulgação da promoção, chamando a atenção de que há descontos imperdíveis, mas que o tempo e estoque são limitados. Você pode adicionar cronômetros em locais estratégicos (nas vitrines, página do produto e carrinho de compras), que indicam que o tempo está passando e a oferta irá se encerrar em x horas, minutos e segundos. Esse tipo de ação desperta a sensação de urgência, euforia e pressa no cliente para finalizar a compra.

3. Conceda frete grátis para compras a partir de um valor


Um dos principais motivos pelos quais as pessoas desistem de finalizar a compra online, é o valor do frete. Oferecer entrega gratuita, então, sempre será uma das melhores estratégias de incentivar o cliente a finalizar o pedido. A melhor forma é estabelecer um valor mínimo do pedido para obtenção do frete grátis, pois assim, você ainda estimula o cliente a navegar um pouco mais na loja e comprar mais itens. É importante tornar visível essa informação do frete na loja, inclusive incluindo um aviso no carrinho de compras, como “compre mais x reais e obtenha frete grátis”.

4. Aposte na entrega rápida como um diferencial


Se você for capaz de cumprir com a promessa de uma entrega rápida, esse pode ser um grande diferencial e influenciador na decisão da compra. Algumas lojas virtuais destacam até que se o cliente realizar a compra até a hora tal, ele irá receber no mesmo dia ou então, no dia seguinte. Um dos motivos pelos quais os consumidores acabam optando por fazer a compra em uma loja física é justamente pela ansiedade de ter o produto em mãos o quanto antes. Se seu e-commerce consegue realizar entregas mais rápidas, aposte nisso.

5. Aproveite a apelativa das datas comemorativas


A compra por impulso é uma compra emocional, e não racional. As datas comemorativas são épocas perfeitas para que sua empresa se aproveite da estratégia de incorporar uma comunicação com o intuito de cativar o consumidor e estimulá-lo a presentear alguém que ele ama. As datas comemorativas também são ótimas para você apostar na entrega rápida como um diferencial. Você pode enfatizar em suas divulgações que ainda dá tempo de comprar o presente de Dia dos Namorados, por exemplo, para receber até o dia 11 de junho.

6. Realize promoções com descontos progressivos


Outra solução inteligente é dar um desconto maior conforme o volume ou valor da compra aumenta. A estratégia de desconto progressivo, que deve existir na plataforma de e-commerce para aplica-la, é muito utilizada pelo modelo atacadista. Mas no e-commerce B2C, funciona como uma ótima forma de motivar o cliente a comprar mais. Você pode criar uma lista de produtos participantes da promoção e no carrinho de compras conceder o desconto proporcional.

7. Ofereça produtos estratégicos no carrinho de compras


Você já deve ter reparado que uma das estratégias das lojas físicas, para estimular a compra por impulso, é expor itens juntos ao caixa. Normalmente os produtos que estão ali são coisinhas pequenas e baratas, algumas utilidades, outras, futilidades. Como comprimidos para dor de cabeça no caixa da farmácia; um chocolate no caixa do supermercado; uma meia no caixa de uma loja de roupas; um chiclete no caixa de um restaurante. Quem nunca comprou algo assim, por total impulso?

Para o e-commerce, existe uma ferramenta que costumamos vê-la com o nome “aproveite e leve também” ou “adicione ao carrinho”, sugerindo itens na página do carrinho de compras. Ali, você pode sugerir itens complementares à compra do usuário ou apenas adicionar itens padrões. Exemplo: se ele está comprando um skate, você pode oferecer rodinhas; se há um livro no carrinho sobre um determinado assunto, sugerir a inclusão de outro.  Ou fixar, para qualquer compra, a sugestão de produtos, como “meias”, “talco para pés” e “cabides”, por exemplo.

Conclusão

Todos nós somos consumidores e realizamos, frequentemente, compras por impulso. No e-commerce, o fácil e rápido acesso a uma infinidade de lojas, produtos e ofertas diferentes, faz com que estejamos aptos a comprar qualquer coisa a qualquer momento. Estamos o tempo todo conectados, recebendo e indo atrás de mais informações, quase que 24 horas por dia. Não é como se fôssemos ao shopping e somente o tempo que estamos lá dentro, é que estamos sujeitos a comprar algo por impulso. Percebe? Estamos o tempo todo online e, portanto, sempre expostos a esses estímulos. Basta um agente influenciador entrar em cena com a mensagem certa, alguns cliques, e pronto! A compra foi feita.

Quer abrir um e-commerce ou migrar de plataforma?