Segmentos que mais venderam no ecommerce em 2021

Segmentos

A modalidade de vendas online se destacou muito nos últimos dois anos, devido a grande aderência dos consumidores no país. Por isso, vamos falar sobre os segmentos que mais venderam no ecommerce em 2021.

Se você pretende abrir uma loja virtual, esse artigo vai ser extremamente importante pra você. Com certeza você já deve ter ouvido falar para estudar o mercado e o nicho que você pretende atuar, e de fato isso é verdade, para você ter sucesso com a sua loja, é essencial que você faça esse estudo.

Ele vai ser importante para o seu negócio prosperar, e para você conseguir um volume de vendas suficiente para você conseguir sustentar o seu negócio. Por esse motivo, vamos te mostrar os 5 segmentos que mais venderam no ano de 2021, sugerimos que você se baseie neles para montar a sua loja virtual.

Agora, vamos detalhar um pouco de cada mercado, e analisar os nichos com alta demanda dentro de cada uma das categorias. Vamos seguir o ranking dos segmentos com maior faturamento, pois ali estão excelentes oportunidades para você.

Confira também sobre a importância de cadastrar produtos no seu ecommerce.

Moda

Já iniciamos falando do setor que mais vendeu no ano de 2021, o setor de moda é um dos setores que mais dão oportunidades para pequenos lojistas, que estão começando. Esse setor foi o que mais teve volume de vendas no país, ou seja, os brasileiros procuram muito por produtos relacionados à moda na internet.

Esse mercado se estruturou e cresceu de forma avassaladora. Surgiram muitas empresas no segmento, e as que já existem se aperfeiçoaram e investiram muito dinheiro para entrar de cabeça no comércio online, e principalmente, acostumar o consumidor brasileiro a comprar roupas de forma online (coisa que até então, era muito difícil de acontecer). 

Segundo pesquisa da Locaweb, o setor de moda somou em vendas no ano passado cerca de R$ 895, 4 milhões. Um ponto a ser observado aqui, é que o consumo online de itens de moda sempre foi alto, mesmo antes do isolamento social. Mas, com mais tempo para cuidar de si, as pessoas deram uma atenção ainda mais especial para isso. 

Então, temos uma ótima oportunidade aqui para os lojistas que atuam no setor de moda, há muitos consumidores em potencial para se explorar. A quantidade de produtos vendidos no segmento foi de 1.809,246.

Saúde e Beleza

Os efeitos gerados pela pandemia também impactaram o setor de saúde e beleza, marcas que comercializavam seus produtos e serviços por meio de lojas físicas tiveram que se adaptar para evitar a queda dos resultados. Em paralelo, as compras online tornaram- se cada vez mais frequentes.

Produtos como álcool em gel, luvas e máscaras dispararam na pandemia por conta da demanda das pessoas por esses produtos, justamente por causa do vírus. O setor de beleza é um mercado concorrido por empresas gigantes do setor de cosméticos. Apesar disso, também possui vários micro nichos de mercado pouco explorados. 

É uma boa oportunidade para quem está começando, especialmente com o aumento na demanda de produtos de beleza focados no público masculino. Esse segmento vendeu R$ 146, 5 milhões no ano passado.

Acessórios

O mercado de acessórios é uma ótima oportunidade para quem vai começar pequeno. Apesar de ocupar apenas a 3ª colocação nesse quesito, é o segundo segmento que mais tem volume de pedidos durante o ano. Ou seja, a procura por artigos de vestuário, joias, relógios etc; é imensa no país. 

É interessante citar os acessórios mais vendidos dentro de seus nichos, entre eles estão brincos; arranjos para cabelo; pulseiras; colares; anéis; relógios; bolsas; gravatas etc. Se você trabalha com artesanato, essa é uma ótima opção para aumentar suas vendas e tornar sua marca reconhecida no mercado. Esse é o primeiro passo para se firmar e se tornar uma grande boutique.

 Só é preciso ter o cuidado de usar materiais de qualidade, que não oxidem (ficam pretos) e garantem maior durabilidade. Se o seu público-alvo for mais seleto, a preocupação com a matéria-prima e os insumos deve ser ainda maior. Esse nicho de mercado vendeu em 2021 cerca de R$ 114 milhões.

Outro nicho que se destacou nesse segmento, foi o artesanato, que são produtos mais personalizados que tem grandes chances de vendas para um público específico. Tem espaço para muitos empreendedores atuarem nesse segmento, podendo explorar espaços pouco ocupados no mercado. 

Eletrônicos 

Esse segmento também apresenta boas oportunidades para quem deseja trabalhar com tecnologia. Muitos produtos se destacam em vendas, impulsionados pela pandemia, e pelo home office. Entre os produtos mais vendidos estão celulares, componentes de informática e eletrodomésticos. 

Ainda foi notado que o público brasileiro percebeu que os produtos na internet são vendidos por um valor mais baixo do que lojas físicas. Ano passado, foram faturados R$ 82 milhões.

Casa e Jardim

Por causa da pandemia (pois ela foi responsável pelo alavancamento em vendas em diversos setores) muitas pessoas viram a sua casa virar local de trabalho, escola, faculdade, restaurante e até academia. Toda essa transformação gerou um movimento interessante no varejo online, totalizando cerca de R$ 79 milhões.

Conclusão

Já comentamos algumas vezes que a Pandemia teve um importante papel para o comércio online, e isso podemos ver nos resultados de vendas. Se você atua em alguns segmentos de mercado que se destacaram, prepare-se, porque a tendência veio para ficar, e a margem de vendas continua alta. 

Construímos lojas para todos esses segmentos que citamos aqui, se você tem alguma dúvida, ou deseja abrir uma loja virtual, clique no botão abaixo.

 Além do fechamento dos comércios físicos e o crescimento natural do ecommerce no período, outro fator que colaborou para este crescimento foi a redução no valor do frete, com o aumento da demanda e o uso de novas tecnologias, a média do frete caiu de R$ 30,11 para R$ 27,23 durante a crise causada pelo covid-19.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter