Apenas 26% dos lojistas tentam recuperar carrinhos abandonados

A tentativa de recuperar uma venda após os consumidores desistirem de uma aquisição durante o processo de checkout não é uma atividade comum entre as empresas do setor de e-commerce da Europa e Estados Unidos, de acordo com um relatório de outubro de 2011 da Econsultancy em parceria com a RedEye. Dados do estudo “Conversion Rate Optimization Report 2011″ indicam que uma parcela de apenas 26% das companhias entram em contato com estes consumidores, queda de 12 pontos percentuais em relação aos 29% que afirmaram o mesmo no ano anterior. Os resultados também mostram que a proporção de clientes que abandona o carrinho em sites de e-commerce apresentou um pequeno acréscimo, subindo dos 31% verificados em 2010 para 33%. Entre as empresas que registraram desistências do gênero, um grupo de 70% afirma ter aumentado as vendas em 2011, sendo que 19% assegura ter constatado um grande incremento.

Mais da metade (60%) das empresas alegam que fazem uso do envio automático de e-mail marketing quando os consumidores abandonam seus carrinhos de compra, crescimento de 30% em relação aos 46% que afirmam ter feito o mesmo em 2010. Por outro lado, um conjunto de apenas 26% utilizam seleção manual de e-mails baseada nas atividades dos consumidores (na loja virtual) após o abandono do processo de checkout, queda de 1/3 em relação aos 29% que faziam o mesmo em 2010.

O remarketing é o segundo método mais utilizado pelas companhias como forma de recuperar carrinhos abandonados, com 32% dos comerciantes reportando o seu uso, crescimento de 80% quando comparado aos 18% registrados no ano anterior.

O estudo da Econsultancy ainda mostra que as empresas do setor de e-commerce estão aumentando o foco para a análise de dados e interações em tempo real, o que resultou em um tempo de resposta mais ágil. Em 2011, uma parcela de 33% das empresas afirma contatado um cliente que abandonou seu carrinho de compra entre 1-4 horas, um aumento de 38% em relação aos 24% que fizeram o mesmo em 2010. Da mesma forma, a proporção de empresas que aguardam 24 horas ou mais para tentar recuperar um carrinho abandonado caiu de 49% para 43%. O mesmo padrão fica evidente do lado da oferta, com 56% das agências (consultorias) inclusas no estudo afirmando que seus clientes (empresas de e-commerce) tentam recuperar um consumidor nas primeiras 4 horas após o abandono do carrinho, enquanto aqueles que o fazem em um dia ou mais apresentam queda de 15%.

FONTE: http://ecommercenews.com.br/noticias/pesquisas-noticias/apenas-26-dos-lojistas-tentam-recuperar-carrinhos-abandonados