11 sinais que indicam que seu e-commerce precisa migrar de plataforma

É comum que as empresas iniciem suas vendas online utilizando soluções básicas e baratas. O e-commerce é atraente para pequenos empreendedores que muitas vezes não têm muita verba disponível para iniciar o negócio, e portanto preferem investir o que podem em mix de produtos e marketing. Por outro lado, há também empresas com condições de optar por sistemas mais robustos, mas não percebem a importância disto. A escolha da plataforma de e-commerce, então, acaba não sendo prioridade de grande parte das empresas.

Pode ser que, se a loja virtual realmente investe em marketing, possui bons produtos e preços, presta um atendimento de qualidade, terá sim resultados positivos. Nesses casos, o negócio crescerá, mas em algum momento, poderá perceber limitações impostas pela solução que utilizam.  Enfim, que sinais podem indicar que está na hora de buscar uma nova plataforma de e-commerce para migrar sua loja virtual?

1. Sua atual plataforma possui apenas recursos triviais

Se você possui a disposição apenas ferramentas básicas para administrar a loja virtual, sem lhe oferecer muitas possibilidades, isso pode estar impedindo o seu crescimento. Plataformas de e-commerce no modelo SaaS normalmente são mais completas e lhe entregam um pacote diferenciado de recursos.

2. A solução não acompanha e muito menos impulsiona seu crescimento

Todos os resultados que você obtém são somente atribuídos a suas campanhas de divulgação, preço competitivo ou qualquer outro motivo, menos algo que pode ser atrelado de fato a sua plataforma. Mesmo que ele venda, você consegue perceber que seu desempenho poderia ser melhor, devido a números de taxa de rejeição e carrinhos abandonados.

3. Não existem recursos para criar campanhas diferenciadas

Para executar ações promocionais, existem apenas funcionalidades simples, como cupons de descontos. Procure por uma solução que lhe permite criar campanhas mais criativas, como preços diferenciados por origem de acesso (para campanhas em redes sociais, e-mail marketing e comparadores de preço), montagem de kits de produtos com valores diferenciados, descontos progressivos, “promoção do dia”, entre outros. A Moovin inclusive possui um módulo para a criação de campanhas personalizadas, excelente para ser utilizada  em datas comemorativas e Black Friday, que permite estabelecer o período de vigência da ação, aplicar um template temático, cronômetros regressivos e outras funções úteis.

4. Sua loja não possui versão mobile

Cada vez mais, as pessoas passarão a acessar o seu site através do smartphone. Faça você mesmo a avaliação em seu Google Analytics, e verifique como está o quanto o acesso via mobile já representa, assim como sua taxa de rejeição. Além disso, você já deve estar sabendo que os sites adaptados para a navegação nos dispositivos móveis possuem melhor desempenho nos resultados de busca orgânico.

A maioria das soluções irá te oferecer um layout responsivo, o que é melhor do que nada, porém não é o ideal. Prefira por uma plataforma que entregue uma versão exclusiva para o mobile, realmente planejada e otimizada para a navegação em smartphones.

5. Sem possibilidade para personalização de layout

Muitas soluções disponibilizam apenas templates engessados, que obrigam o lojista a adequar o seu conteúdo na estrutura proposta. As plataformas open source, como Magento, realmente permitem uma maior customização do site, no entanto demandam a contratação de uma agência ou profissional especializado para criação e implementação. A melhor relação custo-benefício acaba sendo, novamente, uma plataforma do modelo SaaS mas que lhe dê opções para utilizar um template básico mas flexível, ou então um layout totalmente personalizado. A própria empresa contratada fica responsável por desenvolver as alterações.

6. Falta de integração com soluções externas

Você quer vender em mais marketplaces, trabalhar com parceiros diferentes de pagamento, ERP, frete e análise de risco. Gostaria que seus produtos apareçam nos comparadores de preço, deseja implementar novas ferramentas como um chat e avaliações de compradores. Isso tudo demanda que sua plataforma esteja integrada às mais variadas soluções para lhe oferecer mais possibilidades.

7. Pouco ou nenhum suporte

Plataformas gratuitas ou muito baratas costumam ter um grande número de empresas utilizadoras, o que as “impossibilitam” de prestar um suporte de qualidade. Mas muitas lojas virtuais que utilizam plataformas robustas e caras, também não estão satisfeitas com o serviço prestado pela contratada. Problemas e erros são inevitáveis no mundo da tecnologia, então independentemente da solução que utilizar, eles irão acontecer eventualmente. O importante é buscar uma empresa que ofereça disponibilize não só tutoriais e FAQs, mas também um atendimento humano. A Moovin, por exemplo, possui uma equipe exclusivamente dedicada a resolução das dúvidas e problemas, utilizando o sistema Acelerato para que os clientes registrem suas solicitações.

8. Seu site é instável e não suporta muitos acessos simultâneos

Se o seu site frequentemente sai do ar, demora para carregar e não suporta picos de acesso quando executa campanhas promocionais (clássico caso na Black Friday), eis outro sinal de que talvez você deva migrar sua loja virtual. Dê preferência para uma plataforma de e-commerce que possua um reconhecido parceiro de hospedagem, que trabalhe com sistema escalável como o da Amazon Web Services (AWS). O Auto Scaling faz com que ao atingir o limite máximo de capacidade de um servidor, já seja ativado outro para manter a estabilidade e performance de sua loja virtual.

9. A taxa de conversão está muito baixa

É claro que podem existir inúmeros motivos pelos quais um e-commerce possui baixa taxa de conversão, e nem tudo se diz respeito à plataforma. Mas entre as principais possíveis explicações, a maioria delas são sim devido a isso. Por exemplo:  falta de usabilidade de forma geral no site, processo de checkout extenso, a própria versão mobile mal feita ou inexistente, sem percepção de segurança, lentidão para carregamento das páginas, etc.

10. A sua plataforma parece desatualizada e despretensiosa

A solução que você utiliza disponibiliza atualizações constantes, entregando novos recursos e melhorias? Parece se preocupar em aprimorar a tecnologia para ajudar o seu negócio a crescer? Compare seu site com os dos concorrentes que você admira e possui uma agradável experiência de navegação; pesquise quais são os recursos e novidades disponíveis em outras plataformas de e-commerce do mercado; experimente acessar outras lojas virtuais e ver como são seus processos de busca por produtos, checkout, mobile, entre outros. Sua plataforma lhe permite fazer essas coisas?

11. Suas páginas não estão otimizadas para o Google

Aparecer entre os primeiros resultados de busca orgânica, em uma pesquisa por palavras-chave relevantes para seu negócio, é um dos maiores desafios. Existem inúmeros fatores que o Google considera para ranqueamento, entre eles, alguns itens dependem totalmente de sua plataforma de e-commerce. Ao avaliar as soluções do mercado, verifique quais as funcionalidades de SEO que são oferecidas. Neste post, listamos 11 recursos de SEO que são essenciais.

CONCLUSÃO

É importante ressaltar que a plataforma de e-commerce tem apenas parte da responsabilidade do sucesso de seu negócio.  Há lojas virtuais que utilizam soluções inferiores, que sabem aproveitar os recursos que possuem e que investem inteligentemente em divulgação. Enquanto também existem empresas até utilizam sistemas mais robustos, mas não exploram a ferramenta e acham que o site venderá “sozinho”. Resumidamente, aliando uma boa solução a estratégias consistentes de marketing, seu e-commerce obterá excelentes resultados.

Quer abrir um e-commerce ou migrar sua loja virtual?