Quatro falhas que comprometem a experiência do usuário em seu e-commerce

Há diversos motivos que podem comprometer os negócios de lojas virtuais. Mas uma das maiores causas de que os sites e-commerce não atingem os seus resultados esperados é a má experiência do usuário. O propósito de qualquer site de venda de produtos é atrair clientes e aumentar as vendas. Isso só pode acontecer se for despertado o interesse do cliente, uma navegação confortável e intuitiva no site e um processo de compra facilitado.

Você só pode corrigir os erros do seu site depois de identificar os pontos problemáticos. Então, listamos aqui quatro falhas comuns (claro que não são as únicas) que prejudicam a experiência do usuário e impactam na taxa de conversão do seu e-commerce:

1. Ausência de vídeos

Será que as páginas de produtos do seu site prendem a atenção dos visitantes? Você acha que fotos são suficientes? Já pensou em acrescentar vídeos?

Os lojistas deixam de aproveitar o imenso potencial de vídeos em seu site, que são capazes de desempenhar um papel importantíssimo em sua estratégia de marketing de conteúdo. O Google estrutura os seus resultados de busca listando em seus primeiros resultados os sites que possuem tal recurso multimídia. Um vídeo que possua as palavras-chaves adequadas tem 50 vezes mais chances de aparecer na primeira página de resultados do que qualquer outro site contendo apenas texto. Além da contribuição para o SEO, o recurso possibilita uma experiência que aproxima o cliente, assemelhando-se ao que ocorre na loja física. É possível apresentar os reais detalhes do produto, fazer demonstrações, indo além das ferramentas de zoom e especificações escritas do mesmo.

2. Informações insuficientes sobre o produto

Você já pensou em quantos clientes têm perdido devido a uma pobre descrição do produto? Uma das razões de que alguns sites têm uma reputação melhor do que outros no mercado é porque o primeiro oferece informações detalhadas e relevantes para ajudar os clientes a tomar a decisão de compra. E tome cuidado com a duplicação de conteúdo! Não copie descrições de outros sites e, se você possui mais de uma loja virtual e comercializa os mesmos produtos em ambas, escreva descrições diferentes para cada uma delas. A duplicação de conteúdo irá prejudicar muito seu SEO.

3. Imagens dos produtos

Compradores online têm a desvantagem de não enxergar o produto ao vivo. Seu trabalho é tornar a experiência dele o mais real possível. Utilize fotos de alta resolução de seus produtos, que podem ser bem visualizadas tanto nas telas grandes de computadores como em celulares (a propósito, o uso do design responsivo está se tornando indispensável, adaptando o conteúdo do site para qualquer tamanho de tela). É horrível enxergar imagens pixelizadas, esticadas e achatadas. Disponibilize também fotos de diversos ângulos e, dependendo do produto, uma visualização em 360º. Não esqueça da ferramenta básica de zoom, que só terá utilizada se sua foto for de qualidade.

4. Ausência de páginas de serviço ao cliente ou poucas informações

Lojas virtuais com informações insuficientes referentes a políticas de troca e devolução, prazos de entrega, canais de atendimento ao cliente transmitem ao cliente sensação de descaso e até mesmo levantam a suspeita de serem fraudulentas, já que não há informações que confirmem a legitimidade e confiabilidade da organização. Indicar uma localização física da empresa também é importante.