Prepare sua loja virtual dois meses antes da Black Friday

O que há de mais curioso sobre a Black Friday é que sempre tivemos no Brasil um mês inteiro do famoso “saldão”. É o que ocorre em janeiro, após os festejos de final de ano, quando os preços no varejo caem acentuadamente. A estratégia das empresas é aquecer as vendas e melhorar o giro das mercadorias em um período em que, tradicionalmente, os gastos do consumidor se retraem.

Uma forma de entender o sentido da Black Friday e aquela disputa corpo a corpo por produtos com até 70% de desconto é compreender esse fenômeno nativo. Entender a lógica do “Janeiro Negro” ajudará você a gerar estratégias para vender online na Black Friday.

Estamos falando, efetivamente, de estratégias para rentabilizar a demanda reprimida. Tradicionalmente, ouvimos dizer que após as festas de final de ano o consumidor fica sem dinheiro. Para gerar caixa, o varejo começa a queimar estoque. Em alguns casos, as lojas queimam toda a sua margem para recuperar o investimento em mercadorias que não tiveram a saída prevista no ano anterior.

Quem se beneficia com isso são os consumidores que desejavam comprar aqueles produtos, porém não se encontravam em condições de adquiri-los pelo preço original. A única diferença para a Black Friday, que já se incorporou à cultura nacional, é que não há uma corrida desenfreada às lojas para satisfazer a demanda reprimida em apenas 24 horas.

Como surgiu a Black Friday

Para bem da verdade, nem mesmo a Black Friday local é capaz de produzir aquelas cenas um tanto quanto bizarras que nos acostumamos a presenciar na terra do Tio Sam. Por aqui, a “sexta-feira negra” transformou-se rapidamente em semana negra e novembro negro, praticamente eliminando aquela ansiedade e furor da sexta-feira negra.

O movimento ganhou seus primeiros traços no Brasil a partir de 2010. Desde então, foi ganhando corpo, transformando-se em verdadeiro evento de consumo, contando com a adesão de quase todo o varejo brasileiro, principalmente o digital.

Na Flórida, onde surgiu, a Black Friday ocorre, tradicionalmente, após o dia de Ação de Graças, um dos mais conhecidos feriados dos Estados Unidos.  Há quem atribua a origem do nome a uma analogia criada por policiais da região, que assim chamaram o evento por causa do trânsito caótico provocado pela corrida às lojas. Seria uma associação a um movimento especulativo na Bola de Nova Iorque em 1869, que acabou provocando a quebra de muitos investidores.

É fácil compreender por que a Black Friday tem uma conotação negativa para os policiais estadunidenses. Comércio e consumidores, todavia, têm uma visão diferente. A Black Friday, que se popularizou nos Estados Unidos no final do século passado, é uma ocasião perfeita para atender a demandas dos varejistas e dos consumidores, tudo isso sem que ninguém fique magoado.

Black Friday para e-commerce em 2019


Vamos falar um pouco da Black Friday para e-commerce 2019, que é o que interessa a você, que deseja entender como explorar a data para alcançar objetivos estratégicos do seu negócio.

Não há como falar em abordagem estratégica da Black Friday se nós não compreendermos como funciona o comportamento do consumidor. O que está em jogo é a relação entre desejo e poder de consumo.

Pense em como funciona o mercado de alta tecnologia, que ficará mais fácil para entendermos como as empresas usam a demanda reprimida em seu favor. Quando ocorre o lançamento de uma nova versão de um determinado produto, o preço é elevado, alcançando uma alta faixa de consumo. Há, também, muita propaganda, estimulando o desejo em outras faixas, que serão atendidas mais à frente.

No momento em que é lançado um produto mais sofisticado, o comércio utiliza uma combinação de descontos e parcelamento para capturar a demanda reprimida daquela faixa de consumo que não tinha condições de adquirir o produto pelo seu preço original.

Numa outra linha, sabemos que o consumidor é movido pela emoção. Não é só o desejo de consumo que conta, mas também as oportunidades. Tanto ele vai comprar aquele aparelho celular, que era seu objeto de desejo, como verá a oportunidade de adquirir algumas peças de vestuário pelo simples fato de poder comprá-las com desconto.

Qual a estratégia para aproveitar a Black Friday?

A estratégia para vender online na Black Friday é a mesma aplicada ao varejo físico. Fixe como target (pessoas que você precisa influenciar com suas campanhas) aquele consumidor que está em estado de demanda reprimida. É desse consumidor que virão as compras.

Outra questão é que você não precisa formar, mas preparar estoque para a Black Friday. Ninguém vai comprar mercadoria para revendê-la com desconto. Isso não faria sentido, exceto sua estratégia esteja ancorada em um ou mais produtos que possam gerar alta demanda no evento, com ótima lucratividade.

Dentro de uma perspectiva mais ortodoxa, o que você precisa fazer é o inventário do seu estoque e, ao mesmo tempo, definir metas e um objetivo para o evento.

A grande vantagem da Black Friday é que você poderá vender seus produtos a um preço muito abaixo do preço original, que ninguém vai ficar desconfiado, achando que eles estão com defeito, tampouco que são de qualidade ou procedência duvidosa. Simplesmente, é Black Friday. Excelente oportunidade para fixar uma meta para a saída de mercadorias com muito estoque e baixa demanda.

Para você estruturar sua estratégia, leve em consideração que os benefícios que você pode obter são:

– forte geração de caixa;

– recuperação do investimento em mercadorias com baixo giro;

– redução e renovação dos estoques;

– oportunidade de reter e fidelizar novos clientes.

Com base em todas as questões levantadas, concluímos que a melhor estratégia é transformar os produtos que despertam forte desejo de consumo em carros chefes das ações de Marketing para Black Friday.

Ao anunciar esses produtos e dar destaque a eles em seu site, com seus respectivos e generosos descontos, você atrairá uma legião de consumidores, o que significa gerar centenas ou milhares de oportunidades de vender os demais produtos cujo giro você precisa melhorar.

O principal, porém, é determinar previamente que resultados você pretende obter. É quase como elaborar um miniplano de Marketing em que você terá que estipular metas e objetivos. Por exemplo:

– gerar “X” em caixa durante o evento;

– reduzir em “X%” o estoque do produto “Y”;

– liquidar os estoques do produto “Z” com meta mínima de recuperação de 80% do investimento;

Algumas providências que você precisa tomar

É por isso que o título desse artigo fala em “três meses antes” da Black Friday. É tempo suficiente para você identificar suas demandas e começar a planejar estratégia e campanhas parra a ocasião.

Aliás, falando em antecedência, não basta ter preocupação somente com as demandas estratégicas e táticas. É preciso preocupar-se com a questão operacional.

Certifique-se de que a sua plataforma de ecommerce é capaz de suportar o grande fluxo de acessos em um dia dedicado ao consumo como é a Black Friday. Verifique se o site tem todas as condições para proporcionar ao usuário uma experiência positiva de navegação.

Qualquer queda na performance, como demora para carregar a página, tirará de você uma grande oportunidade que vai muito além de perder vendas. Uma experiência ruim tirará de você a oportunidade de reter e fidelizar novos clientes.

Pense nisso e lembre-se, ainda, de que você terá muitos clientes trafegando em sua loja, o que ampliará a demanda por atendimento individualizado.

Conclusão

Em outras palavras, a Black Friday é uma oportunidade ímpar para você gerar campanhas promocionais que instrumentalizam suas estratégias e solucionem seus problemas.

Não é, portanto, uma situação em que você baixará os preços aleatoriamente. Você não vai reduzir o preço de um item que tem boa saída pelo preço atual, um produto que tem ciclo de vida altamente satisfatório no estoque. Isso não faria qualquer sentido, pois você queimaria margem sem necessidade alguma.

Caso, no entanto, esse produto tenha um grande apelo, tenha boa quantidade em estoque e você esteja com problemas de geração de caixa, pode colocá-lo na sua lista de Black Friday como carro chefe da campanha. Apesar de reduzir sua margem, você acelerará as vendas desse item, gerará caixa e atrairá um bom contingente de consumidores para essa e outras ofertas da loja.

Deu para perceber a lógica da Black Friday? É, provavelmente, a única ocasião em que você poderá vender um produto por um preço muito baixo sem que ninguém diga que você está desvalorizando o produto. No dia seguinte, ele poderá voltar ao preço normal. Quem aproveitou, aproveitou, e a credibilidade de sua loja continuará intacta, enquanto o seu fluxo de caixa estará oxigenado.

Precisando de ajuda para preparar sua loja virtual para a Black Friday?

Nós podemos ajudar você a aproveitar essa oportunidade de incrementar as vendas com toda segurança de que o seu site será seu aliado nesse desafio.

Entre em contato conosco e dê o próximo passo!