Móveis e decoração: potencialize suas vendas com o e-commerce

De acordo com o IBGE, a crise fez com que as vendas no comércio em 2015 tivessem a maior queda da história. O segmento mais atingido foi o de móveis e eletrodomésticos, com -14%, índice assustador para os empresários da área. Por outro lado, as vendas no comércio eletrônico seguem em ascensão e a categoria de móveis e decoração tem ganhado grande destaque nas vendas online.

No início deste ano, o Mercado Livre divulgou um ranking das categorias mais vendidas em seu site em 2015, e pelo quarto ano consecutivo “casa, móveis e decoração” foi a que mais cresceu em vendas. Em 2011 o segmento sequer aparecia entre os 10 mais vendidos (14º), passou para a 9ª posição, evoluindo para a 7ª em 2013, 5º em 2014 e enfim, para a terceira colocação no ano passado.

O mais recente relatório Webshoppers do E-bit demonstra que a categoria de casa e decoração divide a 5ª colocação de produtos mais vendidos com o segmento de assinatura e revistas/livros (9% de fatia do mercado). Ficando atrás apenas de moda e acessórios (14%), eletrodomésticos (13%), telefonia/celulares (11%) e cosméticos e perfumaria (10%).

Omnichannel: loja física e virtual trabalhando em conjunto

Em 2010, uma pesquisa feita pela GS & MED, mostrou que 53% dos brasileiros se sentem desapontados quando suas lojas preferidas não vendem pela internet. Isso 6 anos atrás, imagine agora. Talvez o seu cliente ainda optará por comprar na loja física, mas antes ele fez uma boa pesquisa online e chegará à loja mais decidido. Ou talvez, ele prefira conhecer o produto ao vivo na loja física, mas opte por comprar na internet. Existe ainda a possibilidade de ele estar de passagem ou com pressa, gostar de um produto na vitrine, e procurar depois pelo celular. Isso é a era omnichannel.

O relatório Webshoppers indicou que, quando os seus entrevistados compraram produtos do segmento de casa e decoração, quase 40% optaram pela compra na internet e aproximadamente 70% pela internet e em loja física.

Mas por quê os consumidores estão cada vez mais preferindo comprar online?

O setor de móveis naturalmente tem um ticket médio elevado e, consequentemente, uma compra mais bem pensada pelo consumidor. Ele é mais cauteloso e não age tanto por impulso, como pode acontecer nos outros setores. A internet se torna um aliado do consumidor que encontra facilidade para pesquisar produtos, comparar preços e caraterísticas técnicas, saber a opinião de outros consumidores e, principalmente, obter melhores preços, mais condições de pagamento, comodidade e conveniência.

Entrega agendada e montagem

É importante que seu e-commerce possua o recurso de entrega agendada. Como se trata de produtos com maiores dimensões e mais pesados, caso o destinatário não se encontre, geraria mais custos para nova tentativa de entrega, além de não poder ser recebido por portarias de condomínios.

O consumidor muitas vezes espera receber o produto exatamente como enxergou nas fotos, e se frustra ao receber desmontado, solicitando a devolução. Para evitar isso, ao menos deixe claro e bem visível na página de seu produto que o mesmo é entregue desmontado. Oferecer o serviço de montagem não é sua obrigação, mas pode ser um grande diferencial, mesmo que cobrado à parte. Caso seja inviável, você pode trabalhar como a Elare, que disponibiliza uma lista de montadores da região. Outra iniciativa importante é disponibilizar manuais e tutoriais de montagem com vídeos explicativos, muito mais eficiente dos que os guias que acompanham o produto.