e-Flation revela deflação no e-commerce

O e-Flation, índice que calcula a inflação das mercadorias do e-commerce no Brasil, registrou deflação de 3,4% no primeiro mês do ano de 2011 em comparação com dezembro de 2010, quando o acumulado era de 1,1%.

Os eletroeletrônicos foram os que mais colaboraram para a queda no resultado, com 6,3%, seguido por celulares, perfumes e cosméticos, 4,2%. Já os itens de cine e fotos declinaram 2,4%, e os de informática 2,2%.

 No entanto, algumas categorias de produtos não seguiram a tendência de queda e reajustaram para cima os preços. A de brinquedos obteve o maior aumento com 3,3%, seguido pelos CDs e DVDs, 2,1%, livros, 2%, e por último os Eletroportáteis, com um aumento de 1,7%.

De acordo com Cláudio Felisoni de Angelo, coordenador-geral do Provar, (Programa de Administração do Varejo, e responsável pela elaboração do índice), a forte concorrência do comércio eletrônico brasileiro foi o fator determinante para a redução dos preços das mercadorias. “As oportunidades de pesquisar diversos sites antes da compra tornam a internet um ambiente mais competitivo”, explica Angelo.

FONTE: http://ecommercenews.com.br/noticias/pesquisas-noticias/e-flation-revela-deflacao-no-e-commerce