Como fazer um processo de checkout para maior conversão? – Etapa 1

Algumas pesquisas mostram que, no Brasil, até 75% dos carrinhos podem ser abandonados pelos e-consumidores. Ou seja, 75% dos seus clientes podem estar desistindo da compra durante o processo de checkout. Como diminuir esse índice?

Processo de checkout são os passos entre o carrinho e finalização de compra. Reduzir o número desses passos já é uma ótima medida a ser tomada. Assim, evita-se que o cliente se frustre com o tempo levado para realizar a compra, ou que tenha tempo para repensá-la e até mesmo se arrepender. Para isso, é preciso ter uma plataforma de e-commerce totalmente flexível.

Etapa 1: Carrinho de compras


Neste exemplo, o cabeçalho da loja, que é apresentado em qualquer página e não somente nesta, já esclarecem políticas de frete grátis, condições de pagamento e troca de produto. Isto diminui as dúvidas do consumidor, que não precisa simular uma compra para descobrir seus processos.

É interessante indicar por quantas etapas o cliente terá que passar para finalizar a compra, como indicado neste exemplo, o processo divide-se em três etapas. Também no carrinho de compras, é imprescindível que já haja o cálculo de frete, e não somente na última etapa, a de pagamento. Coloque também um simulador de frete ainda na página do produto, para que o cliente não tenha que adicionar este ao carrinho.  O campo para utilização de cupom de desconto também deve ser usado nesta etapa.

No supermercado, quando chegamos ao caixa, nos deparamos ainda com gôndolas com diversos chocolates, balas, salgadinhos, etc. Estes produtos estão, é claro, estrategicamente ali posicionados. Já ouviu falar no caso de fraldas e cervejas? Uma das maiores redes de varejo dos Estados Unidos descobriu que a venda de fraldas descartáveis estava associada à de cerveja. Em geral, os compradores eram homens, que saíam à noite para comprar fraldas e aproveitavam para levar algumas latinhas para casa. Quando perceberam, os produtos foram postos lado a lado nas prateleiras. Resultado: a venda de fraldas e cervejas disparou. Por que não adotar esta tática no seu e-commerce? Ainda no carrinho de compras, ofereça outros produtos que combinam com o já selecionado. Você pode também utilizar as estatísticas de quem levou o produto x, também comprou o produto y. Aproveite ao máximo todas essas ferramentas.

Atente-se com os selos de segurança e o botão de finalizar compra. Uma simples imagem indicando que a compra é protegida faz muita diferença. Você pode também utilizar a figura do cadeado no próprio botão. No rodapé, podem-se disponibilizar as formas de contato com sua loja. Muitos clientes podem ainda ter dúvidas e por isso desistirem da compra. Por isso, indique seus canais de comunicação.

Outra estratégia inteligente é fazer algumas mudanças de design para evitar que influências externas de navegação da sua própria loja façam o consumidor sair da página de carrinho de compras.

Cabeçalho da página inicial da loja

Cabeçalho da página de carrinho de compras

Repare que neste exemplo, o menu de navegação, presente na página inicial da loja, foi eliminado da página de carrinho de compras. Pretende-se evitar que o consumidor distraia-se e resolva “dar mais uma olhada” no site. Por que isso pode ser ruim? Como falamos antes, justamente diminuímos o número de passos no checkout para que também diminua o tempo para que o cliente repense e volte atrás.

No próximo post, falaremos sobre a segunda etapa do checkout!