Como escolher a plataforma e-commerce mais adequada

Por trás de toda a dinâmica de uma loja virtual, há uma plataforma e-commerce. A plataforma é a solução responsável pelo gerenciamento e customização do e-commerce, possibilitando desde as ações mais básicas como cadastro de produtos e preços, até funções já mais avançadas. Se você tem planos de criar uma loja virtual, este é um dos passos mais importantes.

Existem três modelos de plataforma disponíveis no mercado: as gratuitas, de código aberto, e alugadas.

Plataformas gratuitas

Esta é a alternativa mais indicada para quem está começando mas ainda não tem muito dinheiro para investir. No entanto, se o negócio crescer, será necessária a troca em breve, pois esta plataforma não é capaz de satisfazer suas demandas. E se o negócio não crescer? Bom, provavelmente um dos motivos também seja esse.

Vantagens: gratuita

Desvantagens: recursos limitados, segurança frágil, impede personalizações, sem suporte técnico.

Plataformas de Código Aberto

Inicialmente parece barato mas, a longo prazo, pode se tornar mais caro que as plataformas alugadas. Você precisará de uma equipe própria de programadores ou contratar uma agência com experiência na plataforma, para implementar e fazer a manutenção de tudo o que precisar.

Vantagens: possibilidade de customização

Desvantagens: sem atualizações constantes, necessita de equipe com conhecimento técnico para atualizações e personalizações, traz custos adicionais que não estavam previstos.

Plataformas pagas (aluguel)

De modo geral, é a mais indicada. Estas soluções são mais completas, vão além dos recursos básicos, contando com funcionalidades mais avançadas e que fazem toda a diferença para sua loja alcançar os melhores resultados. O investimento é mais alto, com valores de setup e mensalidades, mas o retorno é muito maior.

Vantagens: mais completas, com recursos mais avançados, flexíveis (podem ser personalizadas), suporte técnico

Desvantagens: investimento mais alto

Algumas questões para responder a si mesmo se estiver em dúvida:

  • Qual o período que pretende ficar com essa plataforma?

  • Quantos visitantes espera receber por mês?

  • Qual a expectativa da sua receita mensal?

  • Qual a quantidade de produtos (SKUs) que vai vender?

  • Quantas integrações serão necessárias com outros sistemas (como ERP, marketplaces, meios de pagamento, por exemplo)?

  • Como é o portfólio da plataforma que está contratando (não avalie apenas o nome das marcas, mas navegue de fato nas lojas, faça testes, analise a usabilidade…)?

  • Qual o custo de setup e mensalidades?

  • Quais seriam os custos das futuras customizações possíveis que você precisaria (equipe interna, agências, freelancers…)?

    Lembre-se que a escolha da plataforma é uma das etapas mais importantes para criar seu e-commerce, mas ela também não fará com que sua loja venda sozinha. Você precisa levar o negócio a sério, estudar, oferecer diferenciais (preço, prazo de entrega, atendimento, produto exclusivo…), investir em SEO e marketing digital. Boas vendas!