Black Friday: como ganhar a atenção do consumidor na data mais movimentada do ano

A Black Friday de 2017 acontecerá na próxima semana, dia 24 de novembro, com a previsão de faturamento de R$ 2,19 bilhões no e-commerce, conforme a E-bit. Porém, assim como durante o ano todo, as grandes empresas detêm da maior fatia do mercado, como as lojas Americanas, Dafiti, Submarino, Netshoes e Walmart. Afinal, como conseguir a atenção do consumidor em meio à uma enxurrada de ofertas?

    1. Estenda o período da campanha

Realizar a campanha em único dia, justamente nas 24 horas mais disputadas no e-commerce, não é a melhor estratégia para pequenos varejistas. Fazer uma Black Week ou Black November é melhor tanto para competir, quanto para cumprir com as demandas de logística e atendimento. Do ponto de vista do consumidor, este pode preferir comprar antes da sexta-feira, pois quer evitar sites congestionados e o risco de produtos se esgotarem.  Uma sugestão é em cada dia da semana colocar produtos selecionados em oferta, criando a expectativa de que sempre haverá uma promoção diferente. Assim o consumidor acompanhará diariamente o seu site e divulgações.

    2. Faça dos grandes varejistas os seus maiores aliados

Pense pelo lado positivo (e muito positivo!): as maiores lojas, que possuem a maior fatia de mercado, não são, necessariamente, seus concorrentes. Elas são os marketplaces, onde você pode vender seus produtos e aproveitar toda essa reputação e marketing. Além disso, consumidores mais experientes e que conhecem o sistema de vendas de um marketplace, muitas vezes percebem que o produto está sendo vendido por outra loja, fazendo-o acessar o site do mesmo para checar se o preço está melhor e conferir outros produtos.

    3. Firme parcerias com comparadores de preço e sites de cupons

O volume de acessos dos sites de comparadores de preço, como Buscapé, Google Shopping e Zoom, dispara na Black Friday, devido à sua praticidade para encontrar os preços mais baixos. Outro ponto que atrai os usuários, são os históricos de alteração de preços que esses sites registram, servindo como provas de que o produto não está na “Black Fraude”.

Sites de cupons de descontos também são ainda mais acessados neste período, por isso vale a pena disponibilizar códigos de cupons exclusivos para estes canais. O Busca Descontos inclusive é a empresa responsável pela Black Friday no Brasil e por isso possui um tráfego ainda maior, além de grande lista de e-mails cadastrados para receber as ofertas.

    4. Explore os produtos de nicho

Lojas que comercializam produtos de fabricação própria e direcionadas a um público mais específico, não concorrem com os grandes varejistas que vendem de tudo e possuem uma comunicação massiva. Para essas empresas, se torna muito mais fácil fazer um marketing eficiente e atingir potenciais clientes, já que possuem uma base de contatos que, apesar de pequena, é altamente identificada com seus produtos. Pensando já mais a frente, vale a pena criar um blog para publicar frequentemente conteúdo autêntico que interesse ao público. Isso agrega à marca o poder de referência no assunto, contribui para o SEO e atrai potenciais compradores.

    5. Ofereça outras vantagens além do preço

É quase impossível conseguir oferecer o preço mais baixo do mercado, principalmente na Black Friday, quando as ofertas são ainda maiores. Então é preciso pensar em quais diferenciais sua loja pode oferecer ao cliente. Se não é possível baixar o preço de um item específico, quem sabe consegue montar um kit de produtos com um valor mais atrativo? Ou presenteá-lo com um brinde bacana? Ou ainda, oferecer um cupom de desconto para a próxima compra?

Nesse período, muitas lojas enfrentam dificuldades para  prestar um bom atendimento e também precisam aumentar muito seus prazos de entrega. Se sua loja for capaz de explorar essas fraquezas da concorrência, é um grande diferencial.

Conclusão

Não adianta!  Aceite que a maior fatia do mercado sempre será dos grandes varejistas. Use isso ao seu favor e venda em marketplaces para aproveitar a força dessas empresas. Se você investir e divulgar suas ofertas com inteligência, explorar seus diferenciais e ter um bom atendimento,  com certeza sua loja terá ótimos resultados na Black Friday (e pós-Black Friday também).

Quer abrir uma loja virtual ou migrar para a Moovin?