6 estratégias de precificação para seu e-commerce lucrar mais

A precificação é uma das primeiras preocupações que você, como gerente ou dono de um e-commerce, deve ter.  Com um preço muito baixo, o seu negócio corre o risco de não ter um crescimento saudável. Já com um preço muito alto, você corre o risco de não conseguir vender. Ter uma estratégia inteligente de precificação fará com que seu e-commerce seja competitivo, o que não significa que a sua loja precisa necessariamente ter o menor preço.

1. Compreenda o valor de seu produto e marca

Caso você seja o próprio fabricante do produto, ou é um dos poucos representantes de uma marca, você possui mais liberdade para precificá-lo. É importante, antes de qualquer coisa, definir e entender quem é o seu público-alvo.  Estudar a concorrência e produtos similares que são oferecidos pode ser o seu segundo passo. O preço é um dos principais influenciadores na percepção na qualidade e valor de seu produto e de sua marca.

Se você é um revendedor de uma marca facilmente encontrada em qualquer loja, você fica mais preso às definições do fabricante.  Nesse caso, o consumidor normalmente opta por comprar do site que conseguir oferecer o preço + frete menor, desde que este lhe pareça confiável. Mas existem algumas soluções para ser competitivo mesmo com pouca flexibilidade para precificação, como você pode conferir nas dicas a seguir.

2. Não fique sempre esperando o mercado mudar. Seja proativo!

Não fique sempre esperando seus concorrentes baixarem o preço, para então baixar o seu. Faça um planejamento que englobe as datas interessantes para que você possa criar campanhas diferenciadas para que ao menos em alguns pequenos períodos o seu e-commerce possua o preço mais baixo.

Comece a prestar atenção também nos momentos que seus concorrentes costumam praticar ofertas.  Com que frequência eles dão descontos e fazem ofertas especiais, o quanto os preços baixam na Black Friday, etc. Acompanhar essa mudança de preço do mercado pode ajudar você a preparar uma estratégia proativa.

Por exemplo, se você já percebeu que um concorrente todo ano aplica descontos maiores para o Dia das Mães, provavelmente significa que ele tem obtido bons resultados com esta prática. Isso pode então ser uma ideia lucrativa para o seu negócio também. Antecipe-se da próxima vez e comece a divulgar com antecedência que seu e-commerce está preparando grandes ofertas para essa data.

3. Aproveite-se da concorrência sem estoque

Monitorar a concorrência não significa somente acompanhar a variação de preço. Se o estoque da concorrência se esgotar enquanto na sua loja ainda houver itens disponíveis, pode ser o momento de aumentar o seu preço e, é claro, intensificar sua divulgação. Quando a pessoa já sabe que quer aquele produto e não o encontra em outras lojas, ele está disposto a pagar mais, pois suas opções estão limitadas.

4. Baixe o preço de um produto “isca”

Baixar o preço de um produto-chave serve para fazer com que mais pessoas, interessados no mesmo, acessem o seu site. Atrair novos e mais visitantes, faz com que eles aproveitem para conferir outros itens a fim de utilizar um único frete. Se você oferecer então frete grátis a partir de um determinado valor que este item sozinho não atinge, então as chances de elevar o ticket médio são ainda maiores.

Dessa forma, apesar de diminuir a sua margem de lucro em um item e parecer que você sai no prejuízo em relação à concorrência, essa estratégia é capaz de aumentar as chances de seus produtos “secundários” também serem vendidos. Além, de é claro, fazer com que mais pessoas passem a conhecer a sua loja.

5. Pratique preços diferentes por origem de acesso

Para aplicar a estratégia de multipreços em sua loja virtual, é necessário que sua plataforma de e-commerce possua recursos lhe permitam fazer personalizações. Assim, você pode aplicar preços diferentes para um mesmo produto conforme a origem de acesso do cliente. Por exemplo, uma campanha de e-mail marketing, aplicando um preço diferenciado para quem acessar a loja através da newsletter. Esse tipo de ação faz com que o cliente se sinta especial e perceba que ele está tendo acesso a uma promoção exclusiva e real.

Com essa ferramenta, também é possível configurar preços mais baixos para os comparadores como Buscapé e Zoom, a fim de melhor ranquear sua loja nestes mecanismos. Da mesma forma, tal preço somente é aplicado quando o site for acessado através destes links.

6. Estimule a compra de pedidos de maior ticket médio

Como já citado, baixar o preço de um produto “isca”, mas que não atinja o valor para obter frete grátis, estimula o cliente a adicionar mais itens ao carrinho. Mas também existem outras formas de fazer com que isso aconteça, como a aplicação de descontos progressivos (o valor do item diminui, conforme o volume do pedido aumenta), a montagem de kits de produtos (combinação pré-estabelecida de itens que, adquiridos em conjunto, possuem um preço mais em conta), cupons de desconto para compras a partir de um valor específico, entre outros. Você pode conferir mais detalhes sobre estas e ainda outras dicas de como elevar o ticket médio neste post.

CONCLUSÃO

É essencial que você ou alguém se dedique a monitorar constantemente o mercado, mas não limite-se a simplesmente se ajustar aos preços dos concorrentes. Ter o preço mais baixo é com certeza um grande diferencial, mas se não conseguir oferecê-lo, isso não significa que não há outras alternativas. Tente implementar algumas dessas dicas e examine seus resultados. Não existe uma fórmula e é sempre necessário analisar, experimentar, analisar, testar, mudar. Esse ciclo nunca acaba.

Quer abrir um e-commerce ou migrar sua loja virtual?