Blog da
Moovin

Classes D e E agora são a “bola da vez”

Em: Empreendedorismo online

1 dez 2011

A distância entre as classes sociais brasileiras está cada vez menor. Pesquisa realizada pela Kantar Worldpanel mostra que as classes D e E, por exemplo, começam a ocupar o espaço que há alguns anos foi conquistado pela C. Essa fatia da população aumentou em 4,1% o consumo no terceiro trimestre, especialmente de bens não duráveis, enquanto o índice das classes A e B ficou em 2,8% e o da C não passou de 1,6%.

De acordo com informações publicadas na edição dessa sexta-feira, 2, pelo jornal Valor Econômico, pela primeira vez, as classes D e E ultrapassaram a C no volume de segmentos encontrados em mais de 70% dos lares. Dos 63 tipos de produtos pesquisados, entre alimentos, bebidas, higiene e beleza, 39 já fincaram seu espaço nas famílias com renda de até quatro salários mínimos. Desde 2002, esse grupo elevou em 85% a quantidade de produtos frequentemente adquiridos.

Colônia, pós-xampu, inseticida, xampus infantis, alvejantes sem cloro e amaciante, estão entre os itens mais experimentados hoje pelas classes D e E, o que torna esse um grupo estratégico para a estratégia de comunicação das marcas que atuam no segmento de limpeza, higiene e beleza. Em apenas um ano, o sabão líquido para lavar roupas, por exemplo, alcançou 1,9 milhão de famílias que ganham até quatro salários mínimos. Já os gastos da classe C estão voltados para viagens e eletrodomésticos, enquanto as classes A e B compram cada vez mais produtos de luxo.

A previsão é que o acesso dos grupos emergentes, agora polarizado entre as classes D e E, à novas categorias de produtos se acentue em 2012, com o aumento nominal de 14% esperado para o salário mínimo.

FONTE: Meio&Mensagem

0 comentário(s).
Seja o primeiro a comentar.




3 × = quinze